Cidades

Conselho de Desenvolvimento Urbano realiza audiência pública para preparar cidade para grandes event

Publicado

em


O Conselho de Desenvolvimento Urbano de Caldas Novas, em parceria com a Secretaria de Planejamento, realiza na próxima terça-feira, dia 15 de janeiro, audiência pública para discutir a inserção da cidade no calendário de grandes eventos nacionais. A audiência pública acontece das 9 horas às 12 horas, na Câmara Municipal de Caldas Novas.  A cerimônia é promovida pelo Conselho de Desenvolvimento Urbano e terá a participação do Prefeito, Evandro Magal (PP), o vice-prefeito, Marco Aurélio Palmerston (PSDB), a deputada federal Magda Mofatto (PTB), representantes do Ministério Público, do evento Caldas Country, da Secretaria Estadual de Turismo (Agetur), Aparecido Sparapani, o comandante da Polícia Militar de Caldas Novas, tenente-coronel Heber de Sousa Lima, a Associação Comercial e Industrial de Caldas Novas (Acican) e o Secretário Municipal de Turismo, engenheiro Paolo João Rosa. O Secretário de Planejamento de Caldas Novas, engenheiro Luiz Otávio, explica que a ação é importante para evitar que a cidade sofra com déficit de segurança, agressões ao meio-ambiente e ofensas ao Plano Diretor da cidade. ?Nossa grande meta é discutir com todos qual é o melhor caminho para que a cidade receba espetáculos, shows, eventos e espetáculos, mas não fique só com o ônus físico, econômico e com a mídia negativa gerada. Nossa cidade tem um potencial turístico muito grande e precisamos otimizá-lo?, afirmou o Secretário de Planejamento.

Comentários do Facebook

Cidades

Pesquisa financiada pela Fapeg identifica variante delta do coronavírus, em Goiânia

Publicados

em

A variante delta é mais infecciosa do que as outras mutações do coronavírus difundidas anteriormente

Mutação foi detectada em amostra de paciente de 18 anos. Sequenciamento de genomas é ferramenta importante no monitoramento da evolução do vírus e sua dispersão na pandemia. Estudo responsável pela descoberta foi selecionado em chamamento público realizado pelo Governo de Goiás. Governador Ronaldo Caiado destaca importância do trabalho científico para superar crise sanitária. “A ciência está acima de tudo e salvou milhões e milhões de pessoas”, afirma.

A variante delta do coronavírus (linhagem B.1.617.2), identificada pela primeira vez na Índia, foi encontrada em Goiânia. A mutação foi detectada em amostra de uma paciente de 18 anos. O fato foi comunicado, nesta sexta-feira (18/06), à Secretaria Municipal de Saúde da capital para que sejam realizadas as ações de vigilância e tomadas as providências para o rastreio de contato.

O sequenciamento genético foi realizado pela equipe da bióloga Mariana Pires de Campos Telles, professora da Pontifícia Universidade Católica (PUC Goiás) e da Universidade Federal de Goiás (UFG), que coordena uma pesquisa sobre o “Mapeamento das variações genéticas do Coronavírus (Sars-Cov-2) em Goiás”.

O estudo foi um dos selecionados em um chamamento público feito pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), com o objetivo de identificar projetos e inovação em todas as áreas do conhecimento produzidas no Estado, que pudessem contribuir para reduzir os impactos da pandemia de Covid-19. O governador Ronaldo Caiado lembrou a importância do trabalho científico para superar a crise sanitária. “Eu falo como médico, a ciência está acima de tudo, é essa ciência que salvou milhões e milhões de pessoas”, enfatizou.

A iniciativa buscou direcionar os esforços e os recursos para a viabilização de ações estratégicas. Além disso, conta também com o apoio financeiro, de recursos humanos e logístico do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade (INCT EECBio).

O sequenciamento genômico foi realizado em 62 amostras coletadas em Goiânia, em diferentes datas. Neste conjunto de amostras, também foi identificada a variante gamma, conhecida como P1, já encontrada em sequenciamentos anteriores.

A pesquisadora Mariana Telles explica que o sequenciamento é uma ferramenta importante no monitoramento da evolução do genoma do vírus e da sua dispersão em uma epidemia. “Essas informações são importantes para traçar a velocidade com que o vírus tem acumulado mutações ao longo do tempo e se modificado, a velocidade com que tem se espalhado, além de outras informações relevantes para as tomadas de decisão do poder público”, explica. Ela ressalta a necessidade de manter as medidas de segurança e a urgência em vacinar o maior número possível de pessoas.

A variante
A variante delta é mais infecciosa do que as outras mutações do coronavírus difundidas anteriormente. Testes de laboratório sugerem que ela se multiplique mais no organismo, e estima-se que o risco de infectar membros da própria família seja 60% maior, de acordo com uma análise divulgada pela autoridade sanitária britânica Public Health England (PHE). O que aumenta o risco para pessoas imunizadas apenas com a primeira dose da vacina.

A professora pesquisadora Dra. Mariana Pires de Campos Telles é bióloga, coordenadora do projeto de pesquisa, mestre em genética e melhoramento de plantas e doutora em ciências ambientais. Ministra diversas disciplinas na graduação e pós-graduação, entre elas, genética molecular, biotecnologia e algumas disciplinas instrumentais e técnicas, como sequenciamento de DNA e RNA, na UFG e na PUC Goiás.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) – Governo de Goiás
Comentários do Facebook
Continue lendo

Cidades

Prefeitura inaugura Casa de Apoio aos pacientes de Caldas Novas em Goiânia

Publicados

em

Local será mantido com recursos próprios e poderá receber até 38 pacientes por dia

A Prefeitura de Caldas Novas inaugurou a Casa de Apoio em Goiânia, nesta sexta-feira, 18. Assim como em Barretos, a casa receberá os pacientes e familiares, que necessitam de atendimento especializado. A solenidade de inauguração aconteceu as 9h, com a presença de alguns secretários, chefe de gabinete, vereadores e o Prefeito Kleber Marra ao lado da primeira Dama Marcia Marra, a casa fica localizada no Setor Sul. A iniciativa faz parte do projeto de assistência da Secretaria de Ação Social e Melhor Idade.

O local está mobiliado e equipado para receber até 50 pessoas por dia e 38 para pernoite. A Casa de Apoio, administrada pela Secretaria de Ação Social e Melhor Idade, recebe diariamente pacientes e familiares de Caldas Novas que precisam de atendimento na capital. A casa é ampla e ventilada.
A coordenadora Cheile Veríssimo da Silva explica que o espaço vai atender às diferentes necessidades dos mais diversos pacientes, com três refeições diárias e capacidade para receber até 38 pessoas, além de contar com veículo exclusivo para a unidade e funcionários que irão trabalhar diretamente no setor.
Para a secretária de Ação Social e Melhor Idade, Márcia Marra, a iniciativa consiste principalmente em concretizar uma melhor prestação de serviços pela rede municipal. “É exatamente isso que pensamos. Um ambiente que o morador caldasnovense possa chamar de seu e que irá acolher nossa população. A casa é bem localizada e possui capacidade para receber até 50 pessoas por dia, porém apenas 38 podem dormir no local. Mas o objetivo é sempre melhorar.” Disse a secretária.
A importância
A Casa de Apoio de Goiânia tem o papel de acolher e amenizar a dor, ofertando cuidado e afeto. A casa acolhe o paciente e seu familiar que não possuem condições de pagar hospedagem e que necessitam estar na cidade onde ocorre o tratamento. O local também proporciona um espaço de cuidado, atenção e socialização. O câncer demanda um tratamento complexo, longo, invasivo e doloroso, que requer ajustes na vida diária do paciente e sua família.
Confira mais fotos da inauguração AQUI
Comentários do Facebook
Continue lendo

Cidades

DPE-GO orienta consumidores sobre a suspensão do corte de energia por inadimplência

Publicados

em

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu, na terça-feira (15/06), que a suspensão do corte de energia por inadimplência dos consumidores de baixa renda será mantida em todo o país até 30 de setembro deste ano.

Diante disso, a Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO) orienta que os consumidores que têm direito à tarifa social de energia elétrica regularizem sua situação cadastral para que possam ser contemplados pela medida. Em caso de dúvidas, o contato com a DPE-GO pode ser feito pela Central Virtual de Atendimento (62 3602-1224).

Tarifa social

A tarifa social de energia elétrica é um benefício destinado a diversos perfis de consumidores, como famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

“As famílias de baixa renda precisam estar inscritas no Cadastro Único, a fim de evitar não apenas o corte de energia, mas também para manter o acesso a inúmeros benefícios sociais, dentre eles o desconto na conta de energia”, explica o defensor público Tiago Bicalho, coordenador do Núcleo de Defensorias Especializadas de Atendimento Inicial da Capital.

Bicalho explica que o registro no CadÚnico pode ser realizado na unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próxima da residência do consumidor, na capital. Os endereços dos Cras podem ser acessados no site da Prefeitura de Goiânia ou pelos telefones (62) 3524-2676 e 62 3524-2625.

Comentários do Facebook
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

ECONOMIA

NACIONAL

MAIS LIDAS DA SEMANA